Arquivo mensal: novembro 2010

Cuide-se Hoje Pensando no Amanhã: Recomendações Alimentares para Menopausa

A mulher quando chega aos 40 anos deve estar mais atenta à sua alimentação, por 3 motivos principais: osteoporose, envelhecimento precoce e menopausa.

Com relação à osteoporose, é muito importante que a mulher coma muitos alimentos fonte de cálcio, tais como: leite e iogurte desnatado, peixes enlatados (com as espinhas), alimentos ricos em vitamina D (por exemplo os laticínios), verduras de cor escura (exceção feita ao espinafre por conter ácido oxálico que inibe a absorção do cálcio). Deve-se evitar o consumo de álcool e cafeína por estimularem a produção de urina e acelerar a perda de cálcio.

Como a soja atua na redução dos sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM) e na regulação dos hormônios na menopausa ?

A tensão pré-menstrual e o climatério são causados por alterações hormonais, principalmente no nível de estrógeno no sangue. As mulheres em fase de pré-menopausa e menopausa podem se beneficiar de uma dieta com ingestão diária de soja, que é rica em isoflavonas. As isoflavonas são fitoestrógenos com estrutura química bastante semelhante à do estrógeno.

 

Posso substituir os hormônios químicos usados na terapia de reposição hormonal pela soja?

A substituição dos hormônios químicos deve ser discutida previamente com seu médico. Estudos internacionais indicam que a isoflavona é capaz de substituir os hormônios sintéticos empregados na terapia de reposição hormonal (TRH), cuja indicação vem sendo questionada por cientistas da área médica devido ao aumento, principalmente, da incidência de câncer de mama.

Anúncios

Nutrição na Melhor Idade

À medida que se envelhece, as necessidades de energia do corpo diminuem, mas ao mesmo tempo, cresce a demanda por alguns nutrientes. Embora o envelhecimento seja inevitável, alguns cuidados podem prevenir muitas das alterações degenerativas comuns em idosos.
De um modo geral, os idosos são o grupo mais mal nutrido de todos e há muitas razões para isso: o apetite, o paladar e o olfato diminuem com a idade, tornando a comida menos atraente. Muitas pessoas têm dificuldade em mastigar, além disso, azia, prisão-de-ventre, intolerância a lactose e outros problemas digestivos aumentam com a idade. Estes e vários outros fatores fazem com que o idoso acabe tendo uma dieta a base de chá, torradas, doces, sopas instantâneas e outras comidas prontas que não atendem as necessidades nutricionais.

RECOMENDAÇÕES DIETÉTICAS PARA O IDOSO
Com a idade, o corpo fica menos eficiente para absorver e usar alguns nutrientes; a osteoporose e outras doenças comuns em pessoas mais velhas também alteram as necessidades nutricionais. Conseqüentemente, o idoso pode precisar de quantidades extras dos seguintes nutrientes:
– Cálcio: previne a osteoporose e manter os ossos saudáveis
– Fibras: previne a prisão-de-ventre
– Potássio: especialmente se tiver prisão-de-ventre ou utilizar diuréticos
– Vitamina B12: participa da formação das células vermelhas do sangue e mantém os nervos saudáveis
– Vitamina D: participa da absorção do cálcio
– Zinco: ajuda a compensar a diminuição da imunidade.

DICAS PRÁTICAS PARA A ALIMENTAÇÃO DO IDOSO
– Estabeleça horários regulares para as refeições
– Torne sua refeições agradáveis, mesmo comendo sozinho.
– Arrume a mesa ou utilize uma travessa bonita. Ponha a sua música preferida para levantar o humor.
– Se não gosta de comer sozinho, organize almoços ou jantares com os amigos e vizinhos       .
– Escolha pratos que proporcionem contrastes de cor, textura e sabor – use ervas e temperos naturais. Uma pitada de noz-moscada ou canela pode compensar o paladar diminuído.
– Beba 6 a 8 copos d’água ao dia. Pessoas idosas geralmente sentem menos sede ou reduzem a ingestão de líquidos devido à incontinência urinária. Isso pode contribuir para prisão de ventre e problemas renais, além de aumentar o risco de desidratação no verão.
– Se você tem problemas de mastigação, não há necessidade de fazer dieta líquida. Em vez disso, prepare peixe ou carne cozida e purês de legumes, sopas e outros alimentos nutritivos.