Anorexia e bulimia: caia fora dessa roubada!

Se a preocupação com o corpo e com a comida não sai da sua cabeça, é hora de parar e pensar: será que isso é saudável?
Você deve conhecer alguém assim. Aquele amigo (a) que só fala em comida, que sabe todas as novidades da dieta, que fica mandando todo mundo comer enquanto ele (a) belisca um tequinho e diz que está estourando. 

Ou que, quando come, fica se lastimando, reclamando, jurando que amanhã vai ficar só na água ou vai se matar na academia. Ai, fala sério: ninguém merece!

Além de ficarem muito chatos, meninas e meninos assim correm um grande risco: o de desenvolver doenças relacionadas à alimentação, chamadas de transtornos alimentares.

Os mais conhecidos são a bulimia e a anorexia. Apesar de serem bem diferentes, essas doenças têm como origem comum a preocupação excessiva com o corpo. É aquele medo enorme de engordar que transforma a relação com a comida na coisa mais importante do mundo.
Os anoréxicos simplesmente param de comer e continuam se achando gordas mesmo depois de estarem esqueléticos. 

Já os bulímicos, colocam o dedo na garganta para provocar o vômito, passam horas a fio suando na academia, tomando laxante ou ficando o dia inteiro em jejum para não engordar.
O que é normal? 

Isto é normal: Olhar-se no espelho e achar que está com uma barriguinha meio saliente. Prometer-se que amanhã vai começar a fazer ginástica, sem deixar de lado o sorvete com a amiga.
Isto não é normal: Olhar-se no espelho e achar que está com uma barriguinha horrorosamente grande. Ligar para a amiga, desmarcar o sorvete e correr para a academia.

Isto é normal: Exagerar no lanche com as amigas e comentar: “Putz, comi demais!”
Isto não é normal: Exagerar no lanche com as amigas, pensar “comi demais” e correr para o banheiro vomitar tudo.
Isto é normal: Controlar-se para não exagerar nos doces durante a semana. Assim você pode se esbaldar no almoço na casa da sua avó no domingo.
Isto não é normal: Esbaldar-se no almoço da sua avó no domingo e, por isso, passar o resto da semana a água e alface, falando a cada minuto “eu sou um (a) gordo (a), eu sou um (a) gordo (a)”.
Isto é normal: Saber quais alimentos fazem bem à sua saúde e quais engordam. Tentar, dentro do possível, maneirar nos doces e frituras.
Isto não é normal: Conhecer as calorias de todos os alimentos e recusar veementemente qualquer coisa que possa engordar.
Isto é normal: Querer ter um corpo bonito.
Isto não é normal: Achar que é impossível ser feliz se não for magérrimo (a).
Isto é normal: Escolher aquela mousse de chocolate deliciosa de sobremesa. À tarde você se controla mais.
Isto não é normal: Ver aquela mousse de chocolate que você adora e preferir a taça de gelatina diet.

Sobre Dra. Karina Carvalho - Nutricionista

Nutricionista Clínica, Nutricionista Esportiva, Nutricionista Estética, Nutricionista Funcional, Fitoterapia

Publicado em janeiro 28, 2011, em Artigos Nutrição Clínica, Nutrição Clínica, Transtorno Alimentar e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: